Débito trabalhista superior a R$ 35 mil é pago pela atual gestão da Assomal junto ao INSS

Toda empresa tem por obrigação fazer o pagamento da Guia da Previdência Social (GPS) de seus funcionários. Ocorre que na gestão passada da Assomal, entre os anos de 2014 a 2016, mais de dez funcionários tiveram o desconto da contribuição em seus salários, mas o pagamento não fora realizado ao Instituto Nacional de Seguro Social – INSS. Tal débito foi quitado neste mês de janeiro pela atual gestão. 

Para cada funcionário registrado, a empresa deve efetuar o pagamento da GPS para o INSS. O desconto feito no salário do trabalhador deve ser repassado ao Instituto, pois assegura benefícios no caso de afastamento temporário do trabalho por motivo de saúde e a sonhada aposentadoria.  

Segundo o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – Assomal, coronel J. Cláudio Nascimento, dentre tantos desafios, honrar as obrigações legais junto aos funcionários é prioridade.

“Muitos débitos herdados da gestão anterior impediram avanços na estrutura física da Assomal e a dívida de quase R$ 35 mil junto ao INSS – é uma, dentre muitas, que herdamos. Agora, todos os direitos trabalhistas estão em dia”, enfatiza.

Divulgue em sua rede social