Movimento Unificado dos Militares faz Ata de reunião convocada pelos Comandantes-gerais das corporações de Alagoas

Por convite dos Comandantes-gerais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, representantes do Movimento Unificado dos Militares participaram de reunião na sede do Quartel do Comando Geral da PMAL. A pauta foi a efetivação do acordo firmado com a categoria no mês de maio de 2018 pelo Governador Renan Filho. Uma Ata foi confeccionada para que a tropa tivesse conhecimento do que foi discutido, através de sua publicação em Boletim Geral Ostensivo (BGO) das corporações. Fato ocorrido na quinta-feira (10).

As lideranças atenderam ao chamado dos coronéis Marcos Sampaio e André Madeiro, gestores da PMAL e CBMAL, respectivamente. Porém, foram surpreendidos que nenhum posicionamento oficial por parte do Governo de Alagoas foi transmitido pelos interlocutores. A discussão girou em torno da necessidade de se oficiar o chefe do executivo sobre o acordo que findou a mobilização realizada em maio do ano passado. Tal iniciativa foi recusada pelas Associações, haja vista, os inúmeros ofícios e reuniões realizados em dezembro de 2018.

Na Ata consta a indignação dos representantes classistas com a demora da efetivação do Acordo, apesar das afirmativas do secretário de Segurança Pública – coronel Lima Júnior e do Gabinete Civil (à época) Adrualdo Catão de que há esforços para sua implantação, conforme fala do presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – Assomal, coronel J.Cláudio Nascimento. Seguido pelo registro por parte do 3° Sargento Wagner Simas, presidente da Associação dos Praças de Alagoas – ASPRA, de que o nível de estresse e inquietação da tropa e das associações só aumenta diante do descaso do governo em resolver a questão.

Para evitar qualquer especulação que fugisse da realidade do que foi tratado, os representantes da categoria solicitaram a publicação da ATA da referida reunião em BGO da corporações. Externando ainda que a cobrança ao Governador Renan Filho deve ser realizada de forma mais contundente pelos gestores da PMAL e CBMAL e pelo titular da SSP/AL, principalmente, diante do trabalho exitoso feito pelos militares estaduais.

View Fullscreen
Divulgue em sua rede social