NOTA DE SOLIDARIEDADE

A Diretoria da ASSOMAL – Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – vem a público manifestar sua solidariedade com as forças policiais que na última quinta-feira (08) enfrentaram e, corajosamente, neutralizaram a célula criminosa que estava reunida em Santana do Ipanema/AL, responsável por diversos roubos as instituições financeiras com uso de explosivos e armamento de guerrilha no nordeste brasileiro.

Também manifestamos nossa indignação à inversão dos efeitos danosos do banditismo no Brasil. Em 1938, uma ação policial exitosa, comandada pelo Tenente João Bezerra da Silva – oficial da Polícia Militar de Alagoas, desmantelava o bando de Lampião que naquele período histórico era responsável por causar as piores barbáries no sertão nordestino. Como se observa agora, diante da ocorrência vivenciada pela Polícia Civil alagoana, naquela época muitas foram às críticas ao trabalho policial.

O atual cenário social – marcado pela desintegração de núcleos familiares, pela desvalorização da moralidade e banalização da vida, dentre outras sequelas decorrentes do entendimento deturpado diante da mudança de postura do Estado no enfrentamento da criminalidade – clama por ações valorosas de policiais que integram as forças públicas de Alagoas.

A Segurança Pública é dever do Estado, mas responsabilidade de todos. Não se admite que pessoas públicas, com obrigações funcionais para efetivação de políticas eficazes na área de Segurança, amparem seu trabalho em discursos fáceis e omissos diante o enfrentamento do crime. A sociedade deve apoiar as ações valorosas, duras, mas inevitavelmente, necessárias, desenvolvidas pelas Forças de Segurança Pública de Alagoas em benefício da população.

A defesa da sociedade, mesmo com o risco da própria vida, faz do trabalho dos operadores de Segurança Pública um alicerce para a manutenção da ordem pública e, consequentemente, para a almejada edificação da paz social.

Maceió – AL, 10 de novembro de 2018

Diretoria Executiva da ASSOMAL

Divulgue em sua rede social