Assomal participa da última reunião anual da FENEME

A Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal) participou da última reunião anual da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais e do Distrito Federal (Feneme), realizada no XVIII Seminário Nacional de Bombeiros (Senabom), em Foz do Iguaçu. O presidente e o diretor-secretário da entidade, coronel J.Cláudio Nascimento e tenente-coronel Olegário Paes, respectivamente, acompanham às atividades do evento que reúne autoridades nacionais e internacionais da área de Segurança Pública.

A assembleia da Feneme reuniu representantes do oficialato das Polícias e Corpo de Bombeiros Militares brasileiro, onde são discutidas ações que fortaleçam o trabalho integrado das entidades estaduais e temas importantes para a área de Segurança Pública. Os trabalhos foram prestigiados pelos comandantes das corporações militares e presidido pelos coronéis Marlon da PMSC e Ronaldo da PMMG – respectivamente, presidente e vice-presidente da Feneme.

“A oportunidade de trocar informações, compartilhar ideias, de maneira que possamos crescer juntos, a nível nacional é o diferencial deste evento. São temas vitais para o fortalecimento das instituições militares estaduais como: a Lei orgânica das Polícias e Corpo de Bombeiros Militares, a criação de orçamento específico do governo federal para as instruções militares estaduais, além do ciclo completo de Polícia”, explicou.

O encerramento da assembleia da Feneme foi marcado pela confecção de um documento denominado “Carta de Foz do Iguaçu”. Nele é retratado alguns pontos e preocupação focados pelos representantes de Entidades de Oficiais Militares Estaduais que serão endereçados ao presidente eleito Jair Messias Bolsonaro.

 

Divulgue em sua rede social

Assomal Afirma que Emenda Apresentada pelo Deputado Francisco Tenório Prejudica Militares

Para o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), coronel J.Claúdio Nascimento, a emenda do deputado estadual Francisco Tenório ao projeto de lei nº 595/2018, na terça-feira (6), desvirtuou a mensagem original do Chefe do Poder Executivo, no que se refere a garantia de isonomia da idade limite de permanência de 62 anos Read More

Para o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), coronel J.Claúdio Nascimento, a emenda do deputado estadual Francisco Tenório ao projeto de lei nº 595/2018, na terça-feira (6), desvirtuou a mensagem original do Chefe do Poder Executivo, no que se refere a garantia de isonomia da idade limite de permanência de 62 anos no serviço ativo, para homens e mulheres, nas instituições militares alagoanas.

Segundo ele, uma das correções realizada pelo projeto de lei nº 595/2018 é sanar a injustiça com as mulheres militares, da Polícia e Corpo de Bombeiros alagoanos, que estão indo para reserva com prejuízo financeiro. “O projeto original resultou de um trabalho em conjunto dos Comandos das Corporações e representantes das associações para prover proteção aos militares que laboraram durante a vida toda em defesa da sociedade, bem como garantir ascensão profissional àqueles que continuam no serviço ativo”, esclareceu.

No início de 2018, o mesmo parlamentar (Francisco Tenório) apresentou emenda semelhante em outra matéria do governador, que resultou em audiência pública na assembleia. Na ocasião, após manifestações e a presença dos militares nas votações, o projeto foi freado mediante veto do governador. “O controle do tempo de serviço e idade limite de permanência dos militares estaduais no serviço ativo, ora regulamentado pelo Estatuto dos militares em vigor, tem sido fundamental para a oxigenação e sobrevivência das instituições, bem como pela operacionalização da defesa da sociedade. Isto ficou evidenciado com o veto governamental”, declarou coronel J.Cláudio.

O presidente da ASSOMAL enalteceu que mais uma vez o parlamentar apresenta uma emenda danosa ao futuro das corporações militares, pois objetiva aumentar de 62 a 65 anos a idade limite de permanência na ativa. Além de extinguir a reserva compulsória do tempo máximo de 35 anos no serviço ativo e os 05 anos no posto de coronel (contando este com o tempo de 30 anos de serviço prestados às corporações). “Na prática esta emenda beneficia um grupo de cinco militares, em detrimento de centenas de militares, pois perpetua este grupo na ativa e outros militares que deveriam ir a reserva remunerada até próximas promoções em fevereiro de 2019”, afirmou.

O representante dos oficiais militares explicou que a tropa e a sociedade alagoana precisam da aprovação deste projeto da maneira que veio do Governo para a Assembleia. “A atividade policial exige que o militar tenha preparo técnico, psicológico e físico e a idade influencia nesta questão. Os militares não são invencíveis ao tempo como esta emenda faz crer. O corpo envelhece e o serviço é cada vez mais dinâmico. Os profissionais que estão na ativa merecem seguir o fluxo de suas carreiras – e as promoções refletem não só a valorização profissional, mas também a melhoria de sua qualidade de vida e de seus familiares por conta do aumento financeiro de seus rendimentos”, avaliou.

Divulgue em sua rede social

Associações Militares Buscam Apoio do Comando Geral da PMAL para Efetivação de Acordo da Categoria

Uma comitiva de representantes dos policiais e bombeiros militares, integrantes do Movimento Unificado, participou de uma reunião no Comando Geral da Polícia Militar de Alagoas (PMAL), na manhã desta terça-feira (13). Na pauta, o acordo da categoria, que reivindica, entre outras questões, o reajuste salarial e das verbas de alimentação e de uniforme e a publicação da Lei de Promoções – conforme modificações discutidas pelos militares.

 Segundo o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal/AL), coronel J.Cláudio Nascimento, passado o período eleitoral, que o governo afirmava ser fator impeditivo para efetivação do acordo firmado com os militares, chegou o momento de concretizar as promessas realizadas.

“Precisamos efetivar o compromisso que o governador Renan Filho assumiu com os militares e a interlocução do coronel Sampaio neste processo é fundamental, haja vista está chegando o fim de ano e, por conseguinte, o recesso do poder legislativo”, afirma J. Cláudio.

O encontro foi conduzido pelo comandante-geral da PMAL, coronel Marcos Sampaio, e pelo subcomandante-geral da corporação, coronel Wilson Silva e contou com a presença dos representantes da ASSOMAL, ASSMAL, ACS/AL, ABMAL, ASPRA, ASSORPOBOM e UPMAL.

Divulgue em sua rede social

NOTA DE SOLIDARIEDADE

A Diretoria da ASSOMAL – Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – vem a público manifestar sua solidariedade com as forças policiais que na última quinta-feira (08) enfrentaram e, corajosamente, neutralizaram a célula criminosa que estava reunida em Santana do Ipanema/AL, responsável por diversos roubos as instituições financeiras com uso de explosivos e armamento de guerrilha no nordeste brasileiro.

Também manifestamos nossa indignação à inversão dos efeitos danosos do banditismo no Brasil. Em 1938, uma ação policial exitosa, comandada pelo Tenente João Bezerra da Silva – oficial da Polícia Militar de Alagoas, desmantelava o bando de Lampião que naquele período histórico era responsável por causar as piores barbáries no sertão nordestino. Como se observa agora, diante da ocorrência vivenciada pela Polícia Civil alagoana, naquela época muitas foram às críticas ao trabalho policial.

O atual cenário social – marcado pela desintegração de núcleos familiares, pela desvalorização da moralidade e banalização da vida, dentre outras sequelas decorrentes do entendimento deturpado diante da mudança de postura do Estado no enfrentamento da criminalidade – clama por ações valorosas de policiais que integram as forças públicas de Alagoas.

A Segurança Pública é dever do Estado, mas responsabilidade de todos. Não se admite que pessoas públicas, com obrigações funcionais para efetivação de políticas eficazes na área de Segurança, amparem seu trabalho em discursos fáceis e omissos diante o enfrentamento do crime. A sociedade deve apoiar as ações valorosas, duras, mas inevitavelmente, necessárias, desenvolvidas pelas Forças de Segurança Pública de Alagoas em benefício da população.

A defesa da sociedade, mesmo com o risco da própria vida, faz do trabalho dos operadores de Segurança Pública um alicerce para a manutenção da ordem pública e, consequentemente, para a almejada edificação da paz social.

Maceió – AL, 10 de novembro de 2018

Diretoria Executiva da ASSOMAL

Divulgue em sua rede social

ASSOMAL participa de Seminário sobre Sistema Único de Segurança Pública

A implantação do Sistema Único de Segurança Pública (Susp) nas ações e políticas de Defesa Social em Alagoas é o foco do seminário iniciado na tarde de quinta-feira (08), no auditório do Detran/AL, na parte alta de Maceió. A diretoria da Assomal – representada pelo presidente, Coronel J. Cláudio Nascimento, e pelo diretor-secretário, tenente-coronel Olegário Paes, compareceu ao evento que reuniu autoridades e estudiosos de renome nacional na área de Segurança.

O Susp, criado no primeiro semestre deste ano pelo Governo Federal, reforça a integração das forças de segurança no combate à criminalidade. Ele também propicia condições financeiras, através do Fundo de Segurança, para o aparelhamento e operacionalização das polícias. Neste cenário, o oficialato é colocado no mesmo nível estratégico dos demais gestores dos órgãos que integram o sistema único.

Para o presidente da Assomal, coronel J. Cláudio Nascimento, as discussões temáticas e o compartilhamento de experiências exitosas marcadas pela integração das forças de segurança, abordadas no seminário, apontam para uma nova estrutura funcional do aparato policial.

“Esse momento marca o nascimento do ciclo completo de polícia, com o fim do modelo arcaico de polícia partida, até então vivenciada no Brasil, somada à modernização das forças policiais, a exemplo das polícias na Europa”, afirmou J.Cláudio.

O Seminário Efetivação do Sistema Único de Segurança Pública nas Ações e Políticas de Defesa Social em Alagoas reuniu integrantes dos órgãos de segurança e do judiciário do Estado. A iniciativa foi organizada pelo Conselho Estadual de Segurança Pública de Alagoas (Conseg-AL) em parceria com a Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-AL).

Divulgue em sua rede social

Assomal efetiva parceria com Faculdade de Tecnologia de Alagoas

Apostando no fortalecimento de ações voltadas a formação e qualificação profissional, prática esportiva e qualidade de vida, a Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – Assomal, representada por seu presidente – coronel J.Claúdio Nascimento, e o vice-presidente da Faculdade de Tecnologia de Alagoas – FAT, Mário César Jucá Filho, assinaram na manhã desta quarta-feira (07) um convênio de cooperação entre as instituições. A iniciativa atinge diretamente mais de 1000 pessoas, entre sócios e dependentes da Assomal.

Além de descontos para os sócios e dependentes da Assomal, a parceria vai possibilitar a ampliação de ações sócio recreativas – a exemplo de colônia de férias, projetos esportivos e educativos que contemple ao associado e comunidade, conforme planejamento. “Nossa gestão tem priorizado efetivar parcerias que potencialize o bem-estar de nosso associado, mas também de sua família, tanto na área de saúde como educação e lazer”, enaltece o presidente da Associação dos Oficiais – Coronel J.Claúdio.

A infraestrutura física da FAT, é constituída de duas unidades localizadas na parte alta de Maceió, nos bairros de Serraria e Antares, onde são ofertados cursos de bacharelado, licenciatura, tecnológico e na modalidade EAD.

O evento foi prestigiado pelo diretor-secretário da Associação, tenente-coronel Olegário Paes, pelo tenente-coronel Carlos Luna, pela gerente de extensão da FAT, Maria José Floriano e pelo coordenador de esportes da Faculdade, Erivaldo Silva “Shampoo”.

Divulgue em sua rede social

Assomal disponibiliza carteira digital para Associados

A Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – Assomal disponibiliza para seus sócios titulares – oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas e dependentes cadastrados, a facilidade de portar em seu celular a carteira da instituição.

Para ter sua carteira digital, o associado deve acessar o aplicativo ASSOMAL, através do Play Store de seu celular, informar seu CPF e seguir as orientações do dispositivo. Porém, esta facilidade é exclusiva para sócios titulares e dependentes com cadastro atualizado na associação.

Segundo o presidente da Assomal, coronel PM J.Claúdio Nascimento, a medida visa facilitar a identificação do associado no uso dos convênios ofertados e mais segurança para a utilização destas parcerias.

“Esta inovação permite a celeridade na identificação de nossos associados e dependentes e, especialmente, dinamiza sua participação na Assomal, através dos recursos disponibilizados no aplicativo”, declarou coronel J.Claúdio.

Nas redes sociais da Assomal – Facebook e Instagram, consta vídeo explicativo sobre o uso do aplicativo ASSOMAL.

Divulgue em sua rede social