NOTA DE REPÚDIO

A Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – ASSOMAL, vem a público repudiar a exposição maléfica e irresponsável do Colégio Tiradentes da briosa Polícia Militar de Alagoas – CPM, uma das instituições mais destacadas na área de ensino público do Estado.

Surpreendentemente, nos últimos anos, temos nos deparado com matérias, as vezes produzidas por integrantes das próprias Corporações, veiculadas em redes sociais, sites e jornais de grande circulação, colocando em xeque a credibilidade das instituições militares.
O que está acontecendo?

Autofagia ou desconstrução da eficiência do trabalho apresentado pelas instituições militares?

O ataque de cobrança indevida de taxa escolar, parte, desta vez, de um membro da caserna, Sgt Elias Barbosa, veiculado na sua rede social
(sochttps://www.facebook.com/elias.barboza.52), ao Diretor do Colégio Tiradentes da briosa Polícia Militar de Alagoas, unidade de ensino público estadual de maior destaque no Estado Alagoano em resultados alcançados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), em aprovação de alunos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e na obtenção de medalha de ouro por 03 aluno da escola nas Olimpíadas Brasileira de Física no ano de 2017, fato este que não acontecia por alunos de nenhuma escola da rede pública estadual ou municipal há 20 anos.
A quem interessa o discurso de enfraquecimento da instituição ou porque que as outras escolas públicas não têm alcançado os mesmos resultados? A tão criticada taxa influenciou nos resultados alcançados pelos alunos? O Estado tem, financeiramente, suprido as necessidades da escola? Essa era a discussão que devia ter sido suscitada pelo autor, que não se vislumbra no seu texto, antes de expor negativamente toda uma
equipe dedicada de profissionais militares e civis que fazem a direção do Colégio da Polícia Militar de Alagoas.
Infelizmente, pelo que se observa também, não houve nenhuma infração ou falha, devidamente apurada e comprovada, praticada pela direção do CPM que ensejasse uma exposição tão maléfica e irresponsável produzida por um membro da própria caserna.
Vale ressaltar que um dos mais importantes princípios constitucionais é o do devido
processo legal, o qual garante a todos o direito a um processo com todas as etapas previstas em lei, dotado de todas as garantias constitucionais, o que não foi respeitado pelo autor e nos leva a repudiar sua atitude ilegal, desproporcional e desprovida de
responsabilidade social, razão pela qual, oportunamente, nós da Associação de Oficiais Militares de Alagoas – ASSOMAL, gostaríamos de nos solidarizar ao Diretor do Colégio
Tiradentes da Polícia Miliar de Alagoas e, em seu nome, a toda equipe de profissionais que fazem a instituição CPM, ao tempo em que nos colocamos a inteira disposição.

Att.: ASSOMAL.

Divulgue em sua rede social