NOTA DE SOLIDARIEDADE – Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – ASSOMAL

A Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – ASSOMAL, diante do infortúnio vivenciado pelo Cel PM Marcos Sampaio Lima, Comandante Geral da Polícia Militar de Alagoas – PMAL, em que foi vítima de um assalto e teve seus bens roubados, por três indivíduos armados, na noite de terça-feira (13), fato noticiado pela mídia alagoana, vem a público demonstrar total solidariedade ao Oficial em tela, o qual diga-se de passagem, é um profissional altamente preparado e possuidor de uma extensa folha pública de relevantes serviços prestados à sociedade alagoana;

Agradecer ao público em geral pelo sentimento de apoio e solidariedade demonstrado ao Oficial, pelos mais diversos meios de comunicação, diante da atitude serena, equilibrada e balizada, durante o assalto, fruto dos treinamentos e anos de experiências servindo a briosa Polícia Militar de Alagoas, os quais lhes habilitaram avaliar o ambiente e, em segundos, decidir que uma reação naquele momento seria inoportuna, inconveniente e poderia levar a risco a vida de terceiros e a sua;           

Declarar repúdio e indignação as duras e tendenciosas críticas, sem um estudo de caso, feitas pelo Jornalista Carlos Roberts – TV Alagoana, ao Cel Marcos Sampaio, por entender ser de uma leviandade, sem igual, atribuir a responsabilidade da violência alagoana a um só policial militar, em especial ao Cel Marcos Sampaio, baseando suas conclusões em apenas um fato isolado em que o Oficial foi vítima de um assalto e, repetindo, agindo coerentemente e de forma transparente comunicou o fato aos órgãos competentes para as devidas providências;

Salientar ainda que o que a sociedade e a vítima menos precisavam em um momento traumático como esse era de um profissional, descomprometido de responsabilidade social, opinando sobre um assunto tão relevante como o da Segurança Pública, sobretudo, induzindo a população e aos membros da polícia militar a reagirem a um assalto a mão armada, onde a regra, nas orientações dos especialistas na área, é exatamente o contrário. Fato, amargamente, comprovado pelo Sargento PM Darci, morto na noite de ontem (14) ao reagir a um assalto a mão armada no bairro do tabuleiro; e,

Por oportuno manifestar sua opinião a respeito dos avanços na Segurança Pública de Alagoas, sobretudo, fruto do trabalho hercúleo e responsáveis das instituições que fazem a segurança dos alagoanos e do heroísmo dos bravos guerreiros e guerreiras que os representam, os quais não se sentam e não estão desmoralizados pelo fato em espeque, ocasionado ao Comandante Geral da PMAL, mas que o apoio da sociedade em geral serve como combustível para trabalhar a continuação do nome de Alagoas fora do ranking do Estado mais violento do País, ranking este ocupado por Alagoas até 2014.

No mais, dizer que é desnecessário afirmar que o Estado é carente de muita coisa e que a Segurança Pública faz parte deste contexto, porém é injusto e inverídico atestar que não houve avanço, com resultados visíveis, no trabalho das Forças de Segurança, a quem por questão de justiça finaliza a presente nota solicitando moção de aplauso.

Att.: Diretoria executiva da ASSOMAL.

View Fullscreen
Divulgue em sua rede social