WhatsApp Image 2017-06-14 at 18.52.23

Reunião entre as Associações Militares traçam estratégias para cobrar promessa de valorização salarial do governo

Na manhã de hoje (14) os representantes das associações militares do Estado (Assomal, Assmal, ACS/AL, Assorpobom, Caixa Beneficente e UPM) estiveram reunidos na sede da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – Assomal para traçar os objetivos da campanha sobre o reajuste salarial.

Na ocasião, os representantes afirmaram que agora é o melhor momento para demonstrar a força dos militares e através da politização, buscar os direitos que os assistem.

O aumento anunciado pelo governo do estado de 6,29%, que será dividido em 3,15% agora em junho e 3,14% em dezembro, não atendeu as expectativas dos militares, vez que o reajuste esperado era de 17,63% referente aos IPCAs de 2015 e 2016.

Para o presidente da Assomal, tenente coronel J. Cláudio ” A primeira parcela do reajuste anunciada pelo governador Renan Filho, representa, efetivamente, no bolso do Soldado R$ 100,00. Muito pouco para quem tem feito tanto pelo Estado de Alagoas.” afirma o Oficial.

O coronel disse ainda que, “espera sentar com o governo, ainda essa semana, juntamente com os demais representantes de classe, para discutir as pendências dos IPCAs não atendidas com o percentual anunciado pelo Governo, bem como a correção na tabela de subsídio dos Oficiais, que é promessa de aplicação do governo desde setembro de 2015. Além da agilidade na lei de promoção e reajuste das verbas de alimentação, diária e uniforme.”

A luta travada pelas associações é em busca da real valorização profissional dos militares, concluíram os representantes, que se dizem abertos para diálogo com o governo.

Att.: Ten Cel QOC PM J. Cláudio – presidente da ASSOMAL.

Divulgue em sua rede social